sexta-feira, 3 de junho de 2011

♥→ Abobrinhas e Berinjelas




Hoje fui ao mercado para comprar abobrinhas e berinjelas  para uma salada e me peguei pensando...
As vezes parir um texto é tão fácil e outras vezes é tão difícil... as palavras ficam entaladas, e vem aquela mistura de sentimentos, são tantas idéias, tanto sentires  que fica difícil organizar as minhas idéias... eu sou assim... Um turbilhão de emoções que mudam com a maré, que fluem como o vento na vela, que transbordam pela boca  e inundam meu corpo, que mobiliza meus músculos, que arregala meus olhos, que me agitam, que me fazem ficar quietinha, paralisada, encolhida na cama de baixo do edredom envolto a pensamentos, lágrimas, lembranças...
É que mais uma vez ando parindo essas linhas, esses meus versos tirados tão de dentro, tão explícitos, tão meus filhos... Essa vontade derramada de um desejo tão meu que poderia ser tão nosso, uma miscelânea de tudo o que poderia acontecer e que não aconteceu... Olho ao meu redor e me sinto tão pequena, então eu ando com lágrimas nos olhos... eu ando porque preciso das abobrinhas e berinjelas  enquanto meu coração está a beira do caos, a ponto explodir.


Thatiana Vaz

4 comentários:

Guilherme disse...

Nós somos todos, radar, cata-vento, biruta, papel em branco. Vez ou outra o sopro das cores desenha suas intrigas e verdades no papel branco da razão, que escolhe as palavras com facilidade a deixa-las em ordem e nascer escrito. Em outras, é preciso semear desejos, olhar com distância, do outro lado, sair do avesso, e ver o que se sente, ou vice-versa. Semear, e esperar os frutos da poesia!

♥→ A Pétala... A Thati ♥ disse...

Nossos frutos, nossos filhos, as nossas crias, as vezes sofridas, as vezes escorregadias, o que dizer? Como definir? Só quem as "pari" é que sabe!!
Lindo Guilherme..amo tua escrita!!
Beijos no coração!

Fé Fraga disse...

Também sou assim, mts vezes fico durante o dia todo sentindo algo, e sinto que é a poesia querendo falar comigo, mas as vezes eu pego o o papel e não saí nada, dai qd menos espero, uma frase falando ou ouvindo no coração já dá o indicio do texto ou da poesia toda.
Gostei do seu cantinho..
Bjo.
Fernanda Fraga.
http://mefaltaumpedacoteu.blogpost.

♥→ A Pétala... A Thati ♥ disse...

Que bom te ter aqui Fernanda, adoro teus textos.... volte sempre e muitas vezes minha querida!!

Beijos doces